Julho 14, 2024
Slider

26ª Conferência Nacional aprova reivindicações da campanha

Neste último domingo, 9 de junho, as 632 delegadas e delegados representantes de sindicatos de bancários de todo o país, reunidos em São Paulo na 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, aprovaram, a minuta de reivindicações da categoria, que será entregue aos bancos nos próximos dias, para que se dê início às negociações da Campanha Nacional dos Bancários.

O Sindicato dos Bancários da Baixada Fluminense esteve representado pelos diretores Pedro Batista, Renata Soeiro, Roberto Domingos, Elizabeth Paradela, Ricardo de Sá, Solange Ribeiro e Marcelo Silva.

“Os debates que realizamos aqui nesses três dias de conferência sintetizaram as propostas trazidas desde nossas bases pela Consulta Nacional e conferências regionais e estaduais, que foram realizadas em todo país e se somam às resoluções dos congressos e encontros específicos de trabalhadores de cada banco”, explicou a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e coordenadora do Comando Nacional dos Bancários, Juvandia Moreira. “Faremos uma campanha que dialoga com os anseios da categoria e que nos levará, mais uma vez, à manutenção dos direitos garantidos em nossa CCT, à novas conquistas e ao aumento real, além de avanços nas pautas que são de toda a sociedade, como a redução da desigualdade social e econômica”, disse Juvandia. “Todas essas lutas nos conectam! E vamos juntos reconstruir o país que valoriza a classe trabalhadora e a população mais carente de nosso país”, concluiu.

A minuta será aprovada em assembleias que serão realizadas por sindicatos de todo país no dia 13 de junho, exceto nas bases dos sindicatos que aprovaram o refendo da minuta pela conferência nacional. Após a aprovação, a minuta será entregue à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para que se dê início às negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2024.

A presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, também coordenadora do Comando Nacional dos Bancários, Neiva Ribeiro, ressaltou que a categoria bancária é referência para as demais. “Neste ano, faremos uma grande campanha que, além de garantir nossos direitos e novas conquistas, será também um potente movimento por uma sociedade mais justa, inclusiva, no qual as pessoas e o meio-ambiente sejam as prioridades. Vamos juntos, a conquista está em nossas mãos”, disse.

Neiva destacou a organização da 26ª Conferência Nacional e a união da categoria para lutar pelas reivindicações aprovadas. “O futuro que queremos está em nossas mãos, o futuro que queremos faremos juntos e faremos agora. Um futuro com um emprego decente, com melhor remuneração, com melhores condições de trabalho, com jornada de quatro dias, com saúde mental preservada, com meio ambiente preservado, com o sistema financeiro regulado, com os bancários representados como bancários, com a redução das taxas de juros para estímulo do desenvolvimento econômico e social, com um Banco Central que atue para o interesse de um Estado brasileiro, não para especulação e para o financiamento de um grupo de bilionários do Brasil. A gente está aqui muito unido, muito fortalecido, com muita garra e energia, com muita esperança de que nós vamos construir isso tudo”, destacou a presidenta do Sindicato e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários.

Veja abaixo os nove eixos da pauta de reivindicações:

I. Aumento real de 5% (inflação + 5%), PLR maior e ampliação de direitos;

II. Fim do assédio e dos Instrumentos Adoecedores na Cobrança de Metas;

III. Representação de todos os Trabalhadores do Ramo Financeiro;

IV. Defesa dos empregos, impactos dos avanços tecnológicos no trabalho bancário;

V. Redução da taxa de juros para induzir o crescimento econômico e geração de emprego e renda;

VI. Reforma tributária: tributar os super ricos e ampliar a isenção do IR na PLR;

VII. Fortalecimento das entidades sindicais e da negociação coletiva;

VIII. Ampliação da sindicalização;

IX. Fortalecimento do debate sobre a importância das eleições de 2024 para a Classe Trabalhadora na defesa de seus direitos e da Democracia: eleger candidatos e candidatas que tenham compromisso com esta pauta.