Fevereiro 08, 2023
Slider

Secretária-geral da CUT e dirigente da ISP vão para o Ministério das Mulheres

A secretária-geral da CUT, Carmen Foro, vai integrar o Ministério das Mulheres do governo Lula. Além dela, foram escolhidas Denise Motta Dau, dirigente regional da Internacional de Serviços Públicos (ISP), e Rosane Silva, que faz parte da executiva da CUT. O anúncio da ministra Cida Gonçalves vem um dia depois da indicação de cinco mulheres para comandar a transição da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). E também da posse da bancária de carreira Tarciana Medeiros para a presidência do Banco do Brasil. Na semana passada, Rita Serrano assumiu o comando da Caixa Federal.

Trabalhadora rural, paraense de Moju, Carmen Foro será a secretária de Articulação Institucional, Ações Temáticas e Participação Política da pasta. Ela integra a diretoria da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Pará e da Contag, a confederação nacional do setor. Antes de ser secretária-geral, foi vice-presidente da CUT. Em 2022, concorreu a uma vaga de deputada federal pelo PT-PA e recebeu 36.056 votos.

Setor de saúde

Secretária nacional de Enfrentamento à Violência Contra Mulheres, Denise também foi diretora da central. Tem graduação em Serviço Social e mestrado em Saúde Pública. Na gestão de Fernando Haddad como prefeito de São Paulo, foi secretária de Políticas para as Mulheres. Dirigiu o Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho, do Ministério da Saúde em 2011 e 2012 (governo Dilma Rousseff). Presidiu a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS).

Já Rosane, nascida em Formigueiro (RS), é membro do diretório nacional do PT. Também no governo Dilma, foi assessora especial do gabinete do Ministério do Trabalho e Previdência Social. Na CUT, comandou a Secretaria Nacional de Mulheres. Ela será a secretária nacional de Autonomia Econômica.

Violência contra a mulher

Por sua vez, Maria Helena Guarezi será a secretária-executiva do ministério. Tem especializações em Pedagogia e Gestão Social/Desenvolvimento Sustentável. Foi professora durante 25 anos e participou, como consultora, da Comissão de Estudos sobre a Violência de Gênero da Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB-PR). Também integrou o Conselho Estadual da Mulher.

O Ministério das Mulheres é comandado por Cida Gonçalves, ativista há décadas. Natural de Clementina (SP), iniciou a trajetória política em Campo Grande, na mobilização das mulheres. Assim, ajudou a criar a Central dos Movimentos Populares (CMP). Nos governos Lula e Dilma, foi secretária Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.


Além de crescer a participação em postos de destaque no segundo escalão, mulheres comandam 11 dos 37 ministérios de Lula. Confira quais:

Fonte: Rede Brasil Atual