Julho 02, 2022
Slider

Mercantil do Brasil encerra atividades no Estado do Rio de Janeiro

Funcionários e clientes do Banco Mercantil do Brasil foram surpreendidos pela falta de compromisso e pela irresponsabilidade do banco, que anunciou, na manhã da última segunda-feira (20), o encerramento das atividades no Rio de Janeiro, depois de mais de 50 anos de atuação no estado.

O Sindicato dos Bancários da Baixada Fluminense se solidariza com os trabalhadores demitidos, e informa que está à disposição das bancárias e bancários que são de sua base e área de atuação. 

Além de deixar milhares de clientes frustrados e sem atendimento bancário, o Mercantil ainda demitiu dezenas de funcionários, muitos deles com problemas de saúde e estabilidade provisória de emprego, contrariando diversos direitos trabalhistas.

O coordenador Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Mercantil do Brasil, Marco Aurélio Alves, disse que, “para confundir e desinformar a população, o banco anunciou que haveria apenas a mudança de endereço da filial Rio de Janeiro, mas sem nenhuma consideração com os usuários e trabalhadores, mudou os planos e simplesmente encerrou as atividades no estado”.

Para Marco Aurélio Alves, o Mercantil, mais uma vez, usou sua truculência e demonstrou sua ganância por lucros cada vez mais exorbitantes. “Poderíamos ter negociado outras medidas para evitar esses cortes drásticos nas agências, porque o maior direito do trabalhador é o direito ao emprego”, afirmou.

A COE Mercantil tentou contato com o departamento de Recursos Humanos do banco para o cancelamento das demissões irregulares e o remanejamento de todos os trabalhadores para unidades fora do estado do Rio de Janeiro, mas ainda não obteve resposta.

*Com informações do Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e da Contraf-CUT