Fevereiro 08, 2023
Slider

Com promoções de 17 executivos, Bradesco renova alta cúpula do banco

O Bradesco anunciou ontem a promoção de 17 executivos na diretoria do banco, aproveitando a saída e a aposentadoria de pelo menos quatro vice-presidentes. É a terceira grande mudança que o banco faz na alta cúpula em cerca de um ano e meio, em um processo de rejuvenescimento dos seus quadros que teve início com a chegada de Luiz Carlos Trabuco Cappi à presidência, em 2009. Desta vez, os ajustes também contemplaram o fortalecimento da área comercial da instituição.

 

A partir de agora, José Alcides Munhoz (crédito), Aurélio Conrado Boni (tecnologia) e Sérgio Clemente (pessoas jurídicas) tornam-se vice-presidentes, deixando os cargos de diretores-adjuntos. Marco Antonio Rossi, que é presidente da Bradesco Seguros, também vai ocupar a vice-presidência, repetindo um acúmulo de cargos que já foi vivenciado por Trabuco.

 

Esses novos vice-presidentes substituem, por exemplo, Norberto Barbedo (Bradesco BBI), que renunciou ao cargo no ano passado, e Laércio Albino Cesar (tecnologia), que se aposentou.

 

No escalão logo abaixo, a diretoria-gerência passa a ter sete novos integrantes, de um total de nove. São executivos que já tinham sido promovidos no banco há exatos seis meses. Entre eles, estão Marcelo Noronha, da área de cartões, e Josué Augusto Pancini, responsável pela área de rede de varejo.

 

Primeira mulher no alto-escalão

Com essas promoções, o Bradesco passou a ter seis novos diretores-adjuntos. Entre eles, está Denise Pavarina, que cuidava da Bradesco Asset Management. É a primeira vez desde a fundação do banco, em 1943, que uma mulher ocupa um cargo no alto-escalão do Bradesco. Para o lugar de Denise vai Joaquim Levy, ex-secretário do Tesouro e diretor de gestão e estratégia da gestora.

 

Em meio a esse conjunto de promoções anunciadas ontem, o Bradesco também fez mudanças nas atribuições de alguns cargos. A principal alteração envolve o vice-presidente Domingos Abreu.

 

Responsável até agora pela área de controladoria e relações com investidores, Abreu assume uma área mais voltada para negócios, ficando responsável pela rede de atendimento, cartões, marketing e financiamentos.

 

É um cargo com uma nova configuração dentro do Bradesco. Segundo o Valor apurou, o objetivo foi dar mais foco à área comercial da instituição, que envolve a distribuição de produtos ao público.

 

Abaixo de Abreu ficarão os diretores-gerentes Noronha e Pancini, que acabaram de ser promovidos, e Candido Leonelli, que cuida do marketing.

 

Quem comandará as operações de controladoria e relações com investidores a partir de agora é Luiz Carlos Angelotti, que acabou de ganhar o cargo de diretor-gerente no Bradesco e passará a responder diretamente ao presidente do banco.

 

Fonte: Carolina Mandl – Valor Econômico